Seja Bem Vindo ao Estudo do Magnetismo

Você que acompanha nosso Blog e gosta das matérias aqui postadas, seja um seguidor cadastro esta ao lado da matéria, no ícone "Participar deste site". Grato! a todos.

terça-feira, 10 de abril de 2012

A carta abaixo foi endereçada a Jacob Melo.



Com a autorização de ambos, resolvemos publicá-la por que o seu conteúdo serve de alento e de motivação para todos os que trabalham e sofrem pelo bem e pela verdade.
Caro Jacob Melo,
Há muitos anos acompanho de longe seu esforço em trazer novamente ao lugar merecido a Ciência Magnetismo, que teve seu auge no século XIX e seu declínio a partir da segunda metade do século passado. Muito se deve à disposição que nós seres humanos temos de tomar a parte pelo todo e neste caso trocou-se o “magnetizar” por “dar passe”. O Passe que seria um modo particular de magnetizar tomou o lugar da Ciência Magnética de maneira capenga, sem muitos fundamentos e com todos os adereços dos sinônimos do verbo “passar”, que teve a ousadia de usurpar seu lugar.  A partir de então surgiu toda sorte de teorias: Passe Espírita - dado pelos Espíritos; Passe magnético - passe sem Espírito, só pelo magnetizador (que é uma figura não aceita pelo meio); o Passe deve durar o tempo de um Pai-Nosso (“O Chico que falou”!!!), etc.. Como o Passe Espírita passou a não curar mais ninguém, houve então, mais uma distorção, que foi achar que Mediunidade Curadora é o que o Zé  Arigó  e Edson Queiroz faziam. Quantas vezes se ouviram: “O Espiritismo é para curar a alma e não o corpo”, “As pessoas só virão aqui para isto”, “Isto é bobagem, o que importa é o mérito”,... O interessante é que de norte a sul, como um automatismo, todos passaram a repetir as mesmas coisas e pela repetição uma nova verdade surgiu. Muitas vezes me perguntei como uma ciência fantástica desaparece assim? A quem interessa seu desaparecimento?
Prestando atenção ao conselho de Gamaliel em os Atos dos Apóstolos “Aquilo que vem de Deus permanecerá e aquiloque não vem de Deus por si só desaparecerá (...). Convém não combatamos estes homens, pois se eles vierem de Deus, nós poderemos estar combatendo contra Deus”. Quanta sabedoria! Não acredito que houve um acaso e sim um encasulamento do Magnetismo, que, no momento propício eclodirá em todo esplendor. Novos tempos estão surgindo, grupos interessados em aprender seus fundamentos vêm surgindo aqui e alhures. De alguma forma acredito que o Magnetismo teve que encolher para o Espiritismo  crescer, como João Batista encolheu para Jesus crescer. Parabéns pelos esforços, o próprio Evangelho já preconizava: “Você terá que arar com o suor do teu rosto  a terra a ser cultivada”. Breve colherá os frutos desta empreitada, não desanime e nem se apoquente com os Fariseus modernos, que estão infiltrados na direção de todas as religiões, e o Espiritismo não é diferente, agindo como Porteiros do Céu, não entram e não deixam ninguém entrar.
 Muita paz, serenidade e perseverança.
José Walter Jr.
Postar um comentário